Mulheres na edição universitária: o caso argentino

Ivana Mihal

Resumo


Desde o início das editoras criadas nas universidades nacionais de gestão pública na Argentina, as mulheres fazem parte de equipes de trabalho, das próprias direções editoriais, dos processos de produção, comercialização e difusão de livros, e também de seus catálogos. Considerando a carência de estudos sobre as mulheres na edição e sobre a edição universitária na Argentina, esta comunicação trata, num primeiro momento, do perfil deste setor editorial e, no segundo, de um olhar sobre a composição dos catálogos e a edição de livros sobre mulheres e, em sentido mais geral, sobre gênero e feminismos. Os resultados que apresento surgem a partir do levantamento realizado pela Rede de Editoras de Universidades Nacionais do Conselho Interuniversitário Nacional (REUN-CIN), no cenário de produção editorial de livros entre 2018 e 2019, e de estudo etnográfico sobre a edição universitária.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Ivana Mihal