Os saberes e valores do trabalho em saúde: uma lacuna a ser investigada

Eliana Aparecida Villa, Antônia Vitória Soares Aranha

Resumo


O trabalho é um locus formador do ser humano, uma formação onde os trabalhadores, pela sua experiência no trabalho adquirem um conhecimento sobre o seu fazer. Contudo, na saúde a trama de saberes originada no trabalho não é reconhecida. O conhecimento do trabalhador é pouco valorizado, embora parte da assistência aconteça a partir desse saber. Pautada numa abordagem qualitativa, a pesquisa tem como objetivo investigar a relação de saberes e valores presente no trabalho em saúde. As propostas de mudanças, a partir do Programa Saúde da Família demandam novas formas de organização do trabalho e expressam uma nova visão da saúde. Porém, as condições de trabalho, por vezes, mostram-se desqualificantes para o trabalhador. Assim, se por um lado, o trabalho configura-se sob a forma do trabalho abstrato e, portanto, uma atividade vital necessária para a sobrevivência de outro, sob sua forma concreta, o trabalho abre possibilidades de um ato criador. É o trabalho em si, que define as finalidades, a motivação da ação em saúde, um desafio para a mudança do modelo, bem como uma possibilidade de reconstrução do sujeito, não pela repetição, mas pela recriação do ato.


Palavras-chave


TRABALHO E EDUCAÇÃO; TRABALHO EM SAÚDE; PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA

Texto completo:

PDF


ISSN Impresso: 1414 - 5057

ISSN Eletrônico: 2317 - 7756