Satisfação no trabalho como realidade dos docentes da educação profissional: uma análise teórica na perspectiva da ergonomia-ergologia

Wanilde Mary Ferrari Auarek, Daisy Moreira Cunha

Resumo


É descrito um cenário de insatisfação e mal-estar para um grande número de docentes. Entretanto, para os docentes da educação profissional descreve-se a não manifestação de mal-estar o que denominamos bem-estar ou satisfação no trabalho. Quais aspectos da atividade de trabalho do docente da educação profissional tornam satisfatória a relação desse docente com o seu trabalho? Dentre esses aspectos destacamos as experiências escolares que oportunizam a confrontação e o compartilhar de saberes, valores e normas entre professores e alunos a partir de suas vivências no trabalho real. Experiências que denominamos  educar no e para o trabalho. Propomos um exercício teórico relacionando as pesquisas de Burnier,  et al. (2006), Lima & Silva (2005) e a perspectiva teórica da ergonomia-ergologia para explorar, hipoteticamente, a mediação do educar no e para o trabalho sobre a configuração de saberes, valores e normas no trabalho docente na educação profissional no sentido que esta configuração pode proporcionar a satisfação dos professores com o seu trabalho.


Palavras-chave


FORMAÇÃO HUMANA DO PROFESSOR; ATIVIDADE DE TRABALHO DO PROFESSOR; EDUCAÇÃO PROFISSIONAL; ERGONOMIA; ERGOLOGIA

Texto completo:

PDF


ISSN Impresso: 1414 - 5057

ISSN Eletrônico: 2317 - 7756