Panorama atual da urbanização brasileira e sua influência na queda da qualidade da vida urbana

José Angel Silva Delgado

Resumo


 

Metrópoles: (Cidades maiores/regiões metropolitanas/regiões dinâmicas)

 

 

Para definir as cidades que seriam representadas por esse tipo, tomaremos como parâmetro a definição dada por Davidovich e Buarque de Lima, que consideram como metrópole as cidades que têm uma população mínima de 300.000 habitantes e a definição do governo federal por intermédio do CNPU ao criar as regiões metropolitanas do país.

 

 

O processo de metropolização tem características diferentes dos de outros núcleos urbanos e apresenta uma estrutura espacial diferenciada. A característica dominante dessas cidades é a alta especialização do solo, a conurbação com os municípios contíguos, transformando-os em cidades dormitórios ou cidades industriais e uma separação física marcante entre os locais residenciais e de trabalho.

 

 

Esse processo se encaixa na nossa premissa inicial, os núcleos urbanos cresceram, expandiram-se e transformaram as maiores cidades em grandes metrópoles, superadensando-se nas áreas centrais e conurbando-se com os municípios mais próximos, os transformaram. Como se apresentam os problemas urbanos nessas metrópoles?

 

 

A resposta para essa indagação será o que vamos desenvolver agora, analisando como se manifesta cada um destes problemas dentro de cada contexto.

 


Texto completo:

PDF


ISSN Impresso: 1414 - 5057

ISSN Eletrônico: 2317 - 7756