A juventude nas ações comunitárias: limites e possibilidades da participação cidadã e do protagonismo juvenil no Programa Projovem Urbano de Belo Horizonte

Airton Valentim Barban, Aluízio Antonio de Barros

Resumo


Este trabalho analisou os limites e possibilidades da Participação Cidadã, componentecurricular do Projovem Urbano. O programa do Governo Federal faz parte das PolíticasPúblicas para a Juventude e destina-se aos jovens de 18 a 29 anos que estão fora daescola, não concluíram o Ensino Fundamental, mas sabem ler e escrever. Os objetivosdo programa são a elevação da escolaridade com a conclusão do Ensino Fundamental,o aprendizado de uma profissão e a participação cidadã, com a realização de açõescomunitárias de interesse público. Trata-se de uma pesquisa qualitativa a partirde dados coletados em análise documental e entrevistas. Os entrevistados foramselecionados em quatro núcleos do programa, em Belo Horizonte. A seleção foi feitapelas profissionais que orientam a componente curricular Participação Cidadã e quesão intituladas pelo programa de educadoras. Foram selecionados para a pesquisasomente alunos que haviam participado ativamente do planejamento e da execuçãodas ações sociais e comunitárias. O estudo analisou projetos executados pelo programaem 2010, no âmbito de todas as educadoras e intitulados: Visita a um asilo; Combate àdengue; Palestra sobre as doenças sexualmente transmissíveis; e Desemprego juvenile geração de renda.

Palavras-chave


Juventude; Participação Cidadã; Ações Sociais e Comunitárias; Protagonismo Juvenil; Projovem Urbano

Texto completo:

PDF


ISSN Impresso: 1414 - 5057

ISSN Eletrônico: 2317 - 7756