Avaliação da qualidade microbiológica e físico-química de corpos d’água próximos a grandes centros urbanos

Fátima de Cássia Oliveira Gomes, Clausymara Lara Sangiorge, Maria Elena Walter, Anderson Fernandes dos Santos, Andréia Evangelista dos Santos, Felipe Colares de Oliveira, Regiane Aparecida Nascimento Baptista, Vinícius Gonçalves Moreira

Resumo


A exposição humana à água contaminada por material fecal, seja por ingestão oupor atividades recreacionais, é importante mecanismo de transmissão de patógenosgastrointestinais. Devido à grande preocupação com o manuseio dos recursos hídricos,torna-se importante a avaliação da qualidade da água, tanto microbiológica quantofísico-química, para a determinação das condições higiênico-sanitárias dos corposd’água. Neste trabalho, foi realizado um estudo físico-químico e microbiológico daLagoa Várzea das Flores, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), onde existeuma estação de captação e fornecimento de água. A lagoa é responsável por 15% doabastecimento de água da região e também é utilizada para atividades esportivas erecreativas. As amostras foram coletadas em quatro pontos da lagoa, nas quais foramrealizadas as seguintes análises: determinação do número mais provável de coliformestotais e termotolerantes, turbidez, cor, pH, acidez, cloreto, íon amônio, nitrito, fosfato,fósforo, oxigênio dissolvido, Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO5) e DemandaQuímica de Oxigênio (DQO). Os resultados obtidos para as análises microbiológicasapresentaram valores aceitos pela legislação para fins recreacionais (Resolução n.274, CONAMA, 2000). Quanto às análises físico-químicas, não foram encontradosindicadores relevantes de poluição, tanto industrial quanto doméstica, contudo a lagoaapresentou alta concentração de matéria orgânica (Resolução n. 357, CONAMA, 2005).

Palavras-chave


Análises Microbiológicas e Físico-Químicas; Recursos Hídricos; Condições Higiênico-Sanitárias

Texto completo:

PDF


ISSN Impresso: 1414 - 5057

ISSN Eletrônico: 2317 - 7756