O uso da polidez linguística em chats educacionais: um estudo comparativo com chats de entretenimento

Geórgia Maria Feitosa e Paiva, Maria Elias Soares

Resumo


Neste artigo, analisaremos como tutora e alunos usam e com que finalidade empregam as estratégias de polidez linguística propostas por Brown; Levinson (1978;1987) em chats educacionais virtuais e se essas estratégias são utilizadas coma mesma finalidade em chats de entretenimento. Optamos por realizar uma pesquisa etnográfica com o acompanhamento de três chats realizados pela mesma tutora em três turmas e em duas disciplinas ministradas entre os anos de 2008 e 2010, no regime semipresencial de ensino no Ambiente Virtual de Aprendizagem Solar, desenvolvido pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Os resultados mostraram que os usuários dos chats educacionais analisados buscaram incluir uns aos outros nas interações e minimizar a imposição de pedidos, especialmente, se estes fossem direcionados à tutora, que, por sua vez, conseguiu manter um distanciamento interacional com seus alunos, estabelecendo, assim uma posição hierárquica superior a estes em todos os chats educacionais analisados.

 


Palavras-chave


Chat Educacional. Polidez Linguística. Face.

Texto completo:

PDF


ISSN Impresso: 1414 - 5057

ISSN Eletrônico: 2317 - 7756