Proinfo: desenvolvimento e especificidade em Minas Gerais

Maria Auxiliadora Monteiro Oliveira, Sandra de Fátima Pereira Tosta, Andressa Xavier Zinato de Carvalho

Resumo


 

Este trabalho apresenta os resultados de uma investigação  realizada em duas escolas da Rede Municipal de Belo Horizonte, que integram o Programa Nacional de Informática  na Educação (Proinfo). Em termos metodológicos, fez-se a opção pela pesquisa qualitativa e, mais especificamente, pelo Estudo de Caso, sendo utilizados como instrumentos, a análise documental, a entrevista e o questionário. De início,  procedeu-se a uma pesquisa no Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE/MG-01), nesta oportunidade, constatou-se  que em Minas, o referido Programa adquiriu uma configuração peculiar, pois embora ele não tenha sido extinto, foi sendo preterido, a favor das denominadas Centrais de Informática. A pesquisa realizada na escola X constatou: os três atuais Coordenadores de Informática não foram capacitados pelo Proinfo; os três alunos-monitores auxiliam os coordenadores na capacitação de professores e colegas; o Projeto-Pedagógico da escola não faz qualquer referência à forma como a informática deve ser desenvolvida; os projetos  interdisciplinares se constituem como a principal estratégia trabalhada; a prática docente na sala de aula, prioriza, a concepção tradicional; os sujeitos da investigação consideram que, no laboratório, se faz uma positiva interlocução entre o conhecimento, alunos e professores e as novas tecnologias; a concepção priorizada no uso da informática é a do  Construtivismo; o laboratório de informática conta com 11 computadores, três impressoras (uma a Laser) e com acesso à Internet; a manutenção dos equipamentos não é assumida pelo Estado; os professores da escola fazem uso constante da informática. Na escola Y, evidenciou-se: o Projeto-Pedagógico não foi elaborado; dois dos três Coordenadores de Informática estão sendo capacitados pelo NTE/MG-01, sendo que, um não tem capacitação em Informática Educativa; priorização do uso da Informática Instrumental; os professores e alunos não desenvolvem projetos; falta de planejamento no uso do laboratório e priorização de uma concepção pragmático-behaviorista.

 


Palavras-chave


PROINFO; INFORMÁTICA EDUCATIVA; INFORMÁTICA INSTRUMENTAL; CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES

Texto completo:

PDF


ISSN Impresso: 1414 - 5057

ISSN Eletrônico: 2317 - 7756