Caracterização do efeito de tamanho e microdeformação da Hidroxiapatita

Jorge C. Araújo, Ivan Napoleão Bastos, Lídia Sena, Glória Dulce de Almeida Soares

Resumo


Um espectro de difração de raios X de uma amostra de hidroxiapatita Ca10(PO4)6(OH)2 sintética foi ajustado por meio de um modelo fenomenológico do método de Rietveld por meio do programa FullProf. Neste modelo foram usadas duas funções distintas para ajustarem as anisotropias dos picos de difração derivadas dos efeitos das micro-deformações da amostra. Uma função pseudo-oigt modificada por Thompson-Cox-Hastings (TCHZ) foi empregada para ajustar, por método de máxima verossimilhança, a função de resolução instrumental empregando uma amostra de LaB6, que foi a referência para o ensaio de difração de  raios X. As constantes de rede cristalina, volume da célula unitária e os parâmetros da microestrutura do material foram calculados. A variação do parâmetro de Voigt para o perfil das linhas de difração da amostra de hidroxiapatita mostrou que ela não contém anisotropias severas nos alargamentos das linhas de reflexão, sugerindo deste modo que a amostra deve ter uma boa cristalinidade. Pôde ser estabelecida uma relação entre as anisotropias dos tamanhos dos cristais e as deformações de rede.


Palavras-chave


HIDROXIAPATITA; DIFRAÇÃO DE RAIOS-X; MÉTODO DE RITVELD; ANISOTROPIA

Texto completo:

PDF


ISSN Impresso: 1414 - 5057

ISSN Eletrônico: 2317 - 7756