Os CEFET no ensino superior

Marise Ramos

Resumo


Neste estudo remontamos a atuação dos Centros Federais de Educação Tecnológica-CEFET no ensino superior à reforma universitária de 1968, quando esta preconizou a diversificação do sistema universitário. Procuramos demonstrar que, apesar de não ter recebido tratamento teórico com a mesma ênfase conferida ao ensino técnico, o ensino superior nos CEFET é uma construção histórica e social, não se podendo ignorar sua função social na formação de profissionais, especialmente no período de expansão industrial da economia brasileira. Permanece, portanto, a necessidade de se discutir a tendência de se estender ao nível superior a dualidade estrutural dque caracteriza a história da educação básica em nosso País, principalmente devido aos rumos tomados pela política de educação tecnológica após a transformação das Ecolas Técnicas Federais em CEFET, aprovada pela Lei n. 8.948/94, regulamentada pelo Decreto n. 2.406/97 ,seguida da instituição dos cursos superiores de algumas dúvidas sobre a identidade do projeto de Universidade Tecnológica frente à Universidade considerada acadêmica, defendemos a pertinência de se discutir quais devem ser, efetivamente, as características e as finalidades das instituições CEFET face ao atual estágio de desenvolvimento do conhecimento científico e tecnológico. Perguntamo-nos se, nesse contexto, o conhecimento tecnológico adquiriu uma especificidade e uma universalidade como "ciência produtiva" que justifique o desenvolvimento de pesquisas e a formação de pessoas sob princípios próprios, assim como a existência de instituições especializadas para esse fim. Esse debate parece-nos não somente apropriado, mas primordial antes de se tornarem decisões que reduzam uma questão de fundo, à lógica administrativa, financeira ou de conveniência política.


Palavras-chave


EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA; ENSINO SUPERIOR; UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Texto completo:

PDF


ISSN Impresso: 1414 - 5057

ISSN Eletrônico: 2317 - 7756